Um negócio saudável e próspero depende de diversas ações da parte dos empreendedores, e a principal delas é aquela que diz respeito a uma boa gestão de custos. Dentre as diversas vantagens que envolvem a adoção da prática, a principal delas se encontra no fato de que conhecer de verdade o próprio negócio permite que danos cruciais sejam evitados.

Ter real controle do empreendimento é fundamental, e é sobre isto que vamos falar no post de hoje! Conheça mais sobre a importância e os maiores benefícios que envolvem o assunto.

O que é a gestão de custos?

A gestão de custos diz respeito ao controle e ao gerenciamento de todos os gastos que envolvem a sua empresa.

Os custos, que são necessários para que seu negócio permaneça ativo, existirão de qualquer forma — afinal, não tem como empreender sem gastar! O fator chave não se encontra em quanto você vai aplicar, mas sim em como esse dinheiro será gasto.

Imagine a prática como sendo a raiz de uma árvore. Se a raiz não está saudável e forte, toda a árvore vai perder a força e, com o passar do tempo, acabará morrendo. O mesmo acontece com a gestão dos custos. Caso você não entenda de verdade as necessidades de seu negócio, todas as outras operações da empresa sofrerão as consequências. Uma união de escolhas erradas pode levar o empreendimento à falência muito rapidamente.

Não é difícil entender: pense no produto final que sua empresa oferece. Ele tem um valor, certo? Esse valor deve ser calculado de acordo com os gastos realizados e com o investimento direcionado a ele. Caso não exista uma boa gestão de custos, o preço estabelecido não fará sentido algum.

Ele poderá ser baixo demais, desencadeando um grande prejuízo em caixa, ou alto demais, afastando possíveis clientes e levando a uma grande perda de dinheiro.

Como gerir os custos de forma eficiente?

Após entender sobre o conceito básico e destacar sua importância, é hora de visualizar na prática como essa gestão deve ser aplicada dentro de seu negócio. Uma gestão de custos eficiente possui algumas características fundamentais, e vamos destacar as principais abaixo!

Tomando nota de todos os dados

Uma das principais práticas que podem levar seu negócio ao fracasso é aquela que diz respeito ao controle inteligente de todo o capital da empresa. É necessário, então, investir em um planejamento estratégico que tenha como foco metrificar o desempenho e reduzir gastos desnecessários.

Faça isso por meio de planilhas. Coloque no papel todo o dinheiro que entra, e todo o dinheiro que sai. Não fique restrito em apenas anotar os valores, é preciso entender os gastos.

Ao compreender o fluxo monetário de sua empresa, será possível precificar o produto final, e evitar o prejuízo inevitável que pode acontecer caso a prática seja realizada de forma precipitada.  

As planilhas e as documentações em relação aos gastos também são importantes para outras questões igualmente importantes:

  • saber se já é hora de expandir o seu negócio;

  • se ele vai pior do que se imaginava;

  • se a empresa pode adquirir novos equipamentos;

  • maior investimento em matéria-prima ou corte geral nos gastos;

  • possibilidade de contratar novos funcionários.

Promovendo o controle de estoque

O controle de estoque é o responsável por gerenciar o fluxo de materiais que se encontram dentro da empresa. Ao promover um controle de estoque eficiente, é possível compreender diversas informações que abrangem os custos:

  • Quais itens estão se tornando obsoletos?
  • Quais vendem em abundância?
  • É necessário realizar a compra de algum material, ou ele está sobrando?

Após conseguir responder essas perguntas, inúmeros gastos desnecessários vão ser evitados e será possível vender com inteligência.

Empresas que não realizam a prática com frequência estão sujeitas a perder dinheiro sem ao menos perceber. Imagine só: às vezes, algum modelo de seu produto já não te traz lucro há mais de 6 meses. Você continua produzindo, acumulando estoque, e só percebe depois de muito tempo.

Caso tivesse tomado nota dessa questão anteriormente, teria poupado dinheiro na produção dos bens, na mão de obra e no tempo de trabalho. Agora, você se encontra com uma sala repleta de material acumulado, dinheiro desperdiçado e sem ideias do que fazer com tudo o que sobrou! O capital poderia ter sido investido, por exemplo, nos modelos que estão vendendo muito bem.

Quais são os benefícios de uma gestão de custos eficiente?

Quando a empresa adota a prática de gerir os custos com atenção e cautela, os benefícios começam a surgir em pouquíssimo tempo! Vamos destacar, agora, os principais deles.

Economia nos gastos da empresa

Ao começar a gerir os custos de maneira inteligente e integrada, sua empresa vai gastar muito menos do que provavelmente gasta atualmente. Isso acontece, pois, ao compreender a realidade do seu negócio a fundo, é possível direcionar o capital  para aquilo que realmente precisa de investimento.

Além disso, também é possível analisar as opções mais válidas no mercado para a compra de mercadorias (evitando a aquisição de produtos caros quando existem opções mais econômicas), por exemplo — o que tem o poder de reduzir muito o desperdício de dinheiro.

Maior qualidade do produto/serviço ofertado

Esse fator tem total relação com aquela prática do controle de estoque.

A análise daqueles produtos que vendem e dos que estão parados, causando prejuízo financeiro para a empresa, é importantíssima não só por causa de capital. Ela também tem resultado direto na qualidade dos produtos e na satisfação dos clientes.

Saber o que deve ser ofertado e o que não deve evita que seus produtos passem por períodos de “fora de estoque”, o que pode diminuir a clientela, e permite também saber quais são aqueles que merecem ainda mais investimento e atualização, assim como os que devem ser descontinuados por não agradarem mais seu público.

Uma venda mais segmentada proporciona maior margem de lucro para a empresa, contribuindo também na satisfação dos clientes.

E então, o que achou de nosso post? Sabendo um pouco sobre os pilares de uma gestão de custos eficiente, é hora de se aprofundar ainda mais dentro do assunto. Conheça, em nosso próximo post, a melhor forma de definir o preço de venda de seus produtos!