Uma boa gestão do fluxo de caixa envolve diferentes aspectos de sua empresa e isto pode ser o diferencial competitivo que você procura para se destacar no mercado. Neste post, você vai entender como otimizar o seu controle do fluxo de caixa e como isto pode impulsionar as suas finanças e alavancar o seu negócio.

Entenda o que é o controle do fluxo de caixa

Para o sucesso do seu fluxo de caixa, é preciso compreender a ferramenta e os elementos que estão envolvidos. Além do dinheiro em espécie, representado pelo caixa da empresa, os saldos das contas bancárias e as aplicações de curto prazo também farão parte do seu controle, já que estes valores estão disponíveis para uso imediato.

Deverão, também, ser relacionados os valores de recebimentos, geralmente ligados aos clientes da empresa e os pagamentos que são aqueles desembolsos necessários para que a atividade de seu negócio seja mantida — por exemplo, pagamento de fornecedores, salários, impostos, entre outros que fazem parte do dia a dia da empresa.

No final do período, quando comparados os saldos iniciais de caixa e equivalentes com as entradas e saídas, será obtido o fluxo de caixa.

Controle seus estoques

Os estoques podem ser considerados um elemento essencial na boa gestão do seu fluxo de caixa. Para controlá-los de forma adequada, é preciso buscar um equilíbrio já que, caso exista muita mercadoria disponível e sem negociação, a empresa acaba perdendo dinheiro, uma vez que este está imobilizado dentro do estoque.

Caso a empresa opte por um estoque mínimo, deve também ficar atenta, já que, no caso de falta de mercadorias, é possível que os clientes procurem a concorrência para a aquisição do que necessitam. A análise de cobertura de estoque se faz muito importante para esta opção.

Procure conhecer o prazo médio de vendas e de recebimento e, com base nele, estabelecer suas compras e, se necessário, eventuais promoções e descontos para melhorar as suas vendas.

Fique de olhos nas vendas

Caso você tenha muitas vendas a prazo e tenha um grande nível de inadimplência, é possível que tenha problemas de fluxo de caixa. Para evitar este problema, implemente uma boa política de cessão de crédito e de controle de cobranças. Outro desafio é equilibrar o prazo que você ganha dos seus fornecedores e aquele que você obtém junto aos mesmos.

Conhecendo todo o seu processo operacional, que vai da compra da mercadoria, venda, recebimento até o pagamento de suas dívidas, você poderá buscar os melhores prazos para que não existam dificuldades de caixa na sua empresa.

Utilize a projeção do fluxo de caixa

Outra forma de turbinar o seu fluxo de caixa é a projeção. Assim, com base nos estudos feitos em seus estoques, vendas e recebimentos, além de dados do mercado e da economia, será possível traçar, de forma antecipada, como estarão suas entradas e saídas e o seu fluxo de caixa para períodos futuros.

A projeção, além de mostrar as disponibilidades futuras que permitem analisar onde o dinheiro poderá ser investido pode, também, apresentar eventuais necessidades de capital que poderão ser supridas por empréstimos e financiamentos.

Procure soluções automatizadas

Para o correto gerenciamento do seu estoque e consequente otimização do controle do fluxo de caixa de sua empresa, dê preferência ao uso de soluções integradas e automatizadas. Estas soluções diferenciadas e inteligentes vão tornar o processo de controle e de avaliação do estoque muito mais rápido, fácil e seguro.

Além disso, um bom sistema poderá fornecer importantes dados que poderão ser utilizados como fonte de apoio para o processo de tomada de decisão. Além deste aspecto gerencial, um software de gestão evita erros, retrabalhos e fraudes em seu controle de estoque.

Neste post, você viu que a otimização do seu controle do fluxo de caixa e o sucesso da sua gestão estão baseados no conhecimento da ferramenta, no controle dos seus estoques e de suas vendas e no uso projetado da ferramenta.

E aí, gostou deste post? Que tal curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro desta e de outras dicas de gestão?